Busca

Formulário de busca

Polícia

18/10/13  02h27m - Paulo Afonso - BA

Quadrilha com integrantes de Paulo Afonso que roubava bancos gastava milhões com festas e rinhas de galo

Redação
redacao@ozildoalves.com.br


Crédito: PC-AL
Delegados explicam como grupo agia
Delegados explicam como grupo agia

O patrimônio "conquistado" pela quadrilha especializada em assaltos a bancos que atuava em Alagoas, Sergipe e Bahia, e que foi presa na última sexta-feira (11), em uma operação da Deic, é incalculável, segundo a delegada Ana Luisa Nogueira. Os cinco presos foram apresentados em entrevista coletiva à imprensa na manhã desta segunda-feira (14), em Maceió.

 

"Não dá para calcular, mas sabemos que foram milhões. É um dinheiro que vem fácil e vai fácil. Eles gastavam com farras, festas e rinhas de galo", afirmou Ana Luisa.

 

"Graças às investigações, chegamos até esse grupo e descobrimos que eles atuavam há muito tempo nessa área. Mas eles não são os únicos, há outras quadrilhas e temos equipes em diligências para capturá-los", diz a delegada.

 

Na última sexta-feira, foram presos em Piranhas e São José da Tapera, Ângela Maria Estevão Bezerra, 25 anos, e Jair Sandro dos Santos, 27; presos em Canindé do São Francisco (SE), Josenildo Machado Lima, 42 anos, o “Tóia”, preso na cidade de Paulo Afonso (BA), e Josenilton de Sá, de 37 anos, conhecido como “Sapo”, este último apontado como muito violento e segundo na hierarquia da quadrilha. Durante a operação, Jean Lopes, que seria o líder do bando, morreu durante troca de tiros.

 

 

O delegado da Delegacia de Policia Judiciária do Sertão, Robervaldo Davino, ratificou a maneira que o grupo gastava o dinheiro roubado. "Eles chegavam a gastar R$ 10 mil em uma só farra. Chegamos a investigar se havia ligação política e motivação eleitoral nos roubos, mas afastamos essa hipótese", disse.

 

Davino foi veemente sobre a atuação integrada da polícia e Ministério Publico, através da investigação do promotor Luiz Tenório, mas cobrou fiscalizações sobre uso de explosivos, material usado durante os assaltos a bancos.

 

"Já estive reunido com o exército, para que a fiscalização seja intensificada em pedreiras, construtoras, obras como a do Canal de Sertão, que utilizam os explosivos, e que quando esse material for roubado seja imediatamente avisado".

 

"A vulnerabilidade dos bancos à noite e de madrugada é inadmissível. Não vamos tolerar bancos abertos à noite sem uma única vigilância. Assim é muito fácil para os bandidos. Não podem deixar tudo sob responsabilidade da polícia", destacou. Com informações do G1 de AL.


Enviar Imprimir 11 Comentário(s)

Arquivo

1 2 3 4 5 6 7 8 9 | Próximo »


Enquete

Em sua opinião, qual vereador de Paulo Afonso é o MENOS atuante?

Antônio Alexandre
Bero do Jardim Aeroporto
Bero do Jardim Bahia
Edson Oliveira (Dinho)
Ivaldo Sales
Juvenal Teixeira
Luiz Aureliano
Marcondes Francisco
Marconi Daniel
Manoel Carreira
Pedro Macário
Petrônio Nogueira
Regivaldo Coriolano
Zé Carlos
Zezinho do INSS

Resultado Parcial

Turismo em Paulo Afonso-BA

Boca no Trombone



ozildoalves.com.br
Avenida Getúlio Vargas, 567
Paulo Afonso, Bahia
CEP: 48601-260
Fone: (75) 3281-9421